São muitos os mitos e medos associados à lipoaspiração. Surgem dúvidas sobre o que é, quais os riscos, como recuperar, onde fazer e alguns mitos também. A lipoaspiração em Portugal é das cirurgias estéticas mais procuradas e nós queremos explicar-lhe tudo sobre todo o procedimento.

Lipoaspiração – o que é?


Também podemos dizer lipoescultura. Não, não é uma técnica de emagrecimento e não se destina apenas a pessoas com excesso de peso. É uma cirurgia estética, que remove a gordura nas partes do corpo em que o exercício físico não consegue. As zonas mais frequentes de acumulação de gordura indesejada são o abdómen, flancos, dorso, culotes, joelhos e pescoço. Na maioria das vezes esta intervenção requer anestesia local com sedação ou uma anestesia geral. Mas cada caso é um caso. Dependendo das condições gerais do paciente e da zona do corpo a tratar, a situação é avaliada individualmente. No pós-operatório, grande maioria dos pacientes volta à sua rotina 1 a 2 semanas após a cirurgia, usando vestuário de suporte até à 6ª semana.

Como se faz uma lipoaspiração?


Por norma, este procedimento é feito através de um aparelho que gera pressão negativa para aspirar a gordura localizada. Este aparelho é ligado a umas cânulas (pequenos cilindros) com diferentes dimensões. Por sua vez, as cânulas são inseridas no corpo através de uma pequena incisão e oscilam num movimento vaivém. O procedimento leva entre 30minutos e 3 horas para ser executado, dependendo do volume da(s) área(s) de tratamento. Habitualmente a lipoaspiração é auxiliada com sistema de vibração que facilita a sua remoção. Muitos casos beneficiam da utilização da gordura aspirada para aumentar volume (enxertar) em regiões especificas como os gluteos ou a mama e neste caso a designação de lipoescultura é a mais adquada.

Como proceder antes da lipoaspiração?


Antes de fazer uma lipoaspiração, é muito importante que tenha alguns cuidados. A pele tem de estar hidratada e o peso estável. Isto acontece para que o cirurgião atue nas zonas mais problemáticas, com sucesso. Ter a garantia médica de que a saúde geral se encontra bem e evitar fumar nas semanas antes da intervenção. Quanto ao pré-operatório, a maior parte dos pacientes necessita apenas de umas horas. No entanto, dependendo do tipo de anestesia, pode justificar-se pernoitar no hospital na noite anterior.

 

Quais os tipos de lipoaspiração?


Como mencionado no início do texto, há várias zonas do corpo onde se acumula a gordura indesejada. A lipoaspiração pode ser feita em qualquer parte do corpo em que haja gordura localizada. Abdómen, região dorsal, coxas, zona lateral do peito, braços, papada são regiões comumente submetidas a esta cirurgia. É também possível fazer a lipoaspiração em várias partes do corpo durante a mesma intervenção. Isto porque a mesma gordura pode ser usada para remodelar outras áreas do corpo. Vamos focar-nos nestas 3 em particular:

 

Lipoaspiração no pescoço


Chamemos-lhe também ritidectomia adiposa cervical isolada com lipoaspiração. A lipoaspiração do pescoço consiste na remoção de gordura na “papada”. É feita através de um pequeno orifício onde penetram as cânulas de aspiração, na zona inferior do queixo. Ao retirar a gordura acumulada nessa área, o rosto fica mais magro e definido na transição da face para o pescoço. Quando é necessário reduzir a flacidez cutânea deverá ser complementada com a ritidectomia cervical com aperto muscular e remoção do excesso de pele.

Lipoaspiração abdominal

Também complementa a abdominoplastia, para remover o excesso de gordura. Para a remoção do excedente de pele na zona abdominal e a reparação da parede abdominal realiza-se a abdominoplastia que também permite moldar a silhueta, acentuando a cintura e musculatura. A lipoaspiração abdominal é realizada com frequência em doentes que perderam peso ou no pós-parto.


Lipoaspiração circular na barriga


Para complementar o body-lift  que é uma abdominoplastia circular. Remove o circunferencial do excesso de pele e a gordura ao redor da cintura ou da linha do cinto. A gordura nesta área é utilizada para aumentar as nádegas, dando-lhes uma forma mais jovem e projetada.

 

Quais os riscos da lipoaspiração?


Como em todas as operações, há riscos envolvidos. Embora sejam improváveis, é importante fazer o contrabalanço com os potenciais benefícios da cirurgia. Segundo o ISAPS, os principais riscos são a infeção dos tecidos do corpo e a retenção ou perda de sangue e fluidos. Ao nível da pele, ocorrências como assimetria, ondulação e alterações da pigmentação podem acontecer.

 

Onde fazer lipoaspiração?


Os bons resultados resultam de um trabalho elaborado por equipas especializadas e habilitadas para o efeito. Ao profissionalismo junta-se o esforço do paciente em manter os bons resultados com uma dieta balanceada e exercício físico consistente.
A nossa recomendação, caso procure uma clínica para fazer lipoaspiração, é que tenha em vista a formação do clínico escolhido para o efeito.